Voltar

Segunda etapa da vacinação contra aftosa vai até o fim de Novembro

Gerente regional da Adepará alerta para a necessidade de atualização dos cadastros

Data: 15/11/2020
Foto: Reprodução

                Cerca de 9,5 milhões de bovinos e bubalinos devem ser vacinados na segunda etapa de Campanha de Vacinação Contra a Febre Aftosa, em 127 municípios do Pará. Essa etapa abrangerá todo o território paraense, com exceção do Arquipélago do Marajó e dos municípios de Faro e Terra Santa, na região oeste. A Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) informa que esta fase da campanha começou no dia 1º e vai até o dia 30 de novembro. Nesse período serão vacinados animais, com idade entre zero e dois anos, em aproximadamente 103 mil propriedades.

                   Hoje, o Pará tem cadastrado o número de 22.371.788 milhões de cabeças de gado e, desde o ano de 2014, é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como “Estado livre da febre aftosa com vacinação”. A segunda etapa da Campanha já faz parte do planejamento estratégico do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para retirada da vacinação do Pará.

                 Nesta etapa, será vacinado apenas o rebanho de zero a dois anos de idade, porque os animais com mais de 24 meses já possuem pelo menos quatro vacinações, o que lhes confere alta imunidade, sendo reforçada, anualmente, na etapa de maio, que agrega bovinos e bubalinos de todas as idades. O produtor é o responsável pela vacinação, e terá até o dia 15 de dezembro para fazer a comunicação da vacina nos escritórios da Adepará. As vacinas devem ser adquiridas em estabelecimentos cadastrados pela Agência e o produtor deve exigir a nota fiscal, para apresentá-la a Adepará, comprovando que vacinou e atualizando seu cadastro.

                 O estado do Pará sempre ultrapassa a meta estipulada pela Organização Mundial de Saúde Animal, que é de 90% de proteção em animais e propriedades, para áreas livres de febre aftosa com vacinação

                                           Recadastramento

                   O gerente regional da Adepará, em Marabá, Geraldo Teotônio Pereira Jota, alerta para uma determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) determinou que a Adepará faça a atualização de todos os cadastros dos produtores rurais. A atualização começou no último dia 1º de novembro e vai até abril de 2021. “A partir desse prazo, o produtor rural que não atualizar seu cadastro perante a Adepará terá sua pasta suspensa. Com isso, ele não vai mais poder tirar GTA [Guia de Transporte Animal] nem tomar empréstimo bancário”, avisa Geraldo Jota.

 




Por: Folha de Carajás

jornal@folhadecarajas.com


Comentários

Deixe seu comentário